quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Teatro Errado








As pessoas têm uma má vontade para com a vida,
Inadmissível!
... Ainda mais com algo tão incrível!
Esse equívoco torna bem mais íngreme, a subida.
Tudo fica mais complicado,
Mais pesado.

Ah! Essa nossa ignorância,
Essa inconcebível arrogância!
Quanto nos castra e mutila.
Quanto dom aniquila!

Errarmos a interpretação de nosso texto,
Até agora, sabotou-nos o enredo.
É como se tivéssemos entrado em um palco
No teatro errado...!!!

Vexame puro,
Pelos quatro cantos do mundo.

Por vezes alguns atores tentam voltar
Ao espetáculo certo,
Mas, não adianta, o cenário não desce do teto.
Não há músicos para acompanhar
E o público quer o outro...
... O que vale pouco,
Ou nada!
Bandeira rota, rasgada, ultrapassada.

Então, deixam no ar
A possibilidade de decolar.





"Guarda a tua mão pra o amigo, que não vai querer teu braço"
http://www.youtube.com/watch?v=cwTmroVXsSA





Saiu meu quinto livro: "Lúcido"
90 crônicas datadas e 12 poesias
214 páginas!

Presenteie lirismo neste Natal!!!

Para adquirir qualquer livro meu, direto comigo:
cbs263000@hotmail.com









Um comentário:

ઇ‍ઉVannessa Adriana Butterflyઇ‍ઉ disse...

Cláudio, querido!
Posso te dizer que também sinto como se todos estivéssemos em um Teatro Errado, como se até tivesse havido um grande ensaio, para que acontecesse um lindíssimo espetáculo, mas daí em diante nada deu certo...
E mesmo que tudo aconteça de uma forma muito estranha, parece que ninguém percebe, alienados em suas próprias estranhezas, sobrevivem muito mal algo que deveriam procurar viver corretamente...
Possivelmente, dentro de um espaço adequado, dirigidos por pessoas corretas e interagindo todos entre si: autores, diretores, atores, público da geral ou da área vip, tinha tudo para dar certo...
Parecem mesmo não se importarem com a vida, complicando muito o que deveria ser bem mais fácil...
Nos fazem impotentes diante de tantos atos inadmissíveis, mutilando os nossos sonhos, os nossos projetos, planos e a execução de cada um deles diante da vida...
O que era para ser uma via de mão dupla se torna uma terrível rota de colisão...
E arrependimentos ou ressentimentos não fazem o tempo voltar atrás, não fazem com que consigamos atuar certo, no lugar adequado, o nosso designado enredo...
Parabéns!!!

Beijos com carinho!!!

Vannessa Adriana Butterfly (O Recanto da Borboleta)