sábado, 26 de maio de 2012

Inapelavelmente





Às vezes, dá uma vontadezinha,
Do tipo, bem chatinha!
De ter alguém pra cuidar de mim...
Apoiar-me, para eu ir até o fim...
Alguém em presença física,
Que me fizesse companhia na subida.
Alguém pra trocar dengos,
Chamegos,
Enlevos,
Pra desenhar junto, o enredo.

Penso que isso seja normal,
Quem me dera, não fosse natural.
Mas, a minha reação é estranha...
Não é aquela automática, tacanha:
De ficar se lamentando,
Remoendo,
Pela pena, comovendo,
... Incomodando.
Passar por cima do coração, com um carro.
Tornar-me chato e amargo!

Misericórdia!
São só alguns momentos de fragilidade,
De interna discórdia.
Um nada, pra quem redefiniu o vocábulo sensibilidade!
Prefiro, como afirmo sempre,
O encanto da tarde...
Passar por entre,
Ir ter com o bom,
Para espalhar o seu som,
Com intensidade
E veracidade!

Fixo-me no que acredito,
Que tudo,
No fundo,
É, inapelavelmente, bonito!





Música linda
Dominguinhos
"Carece de Explicação"


Presenteie Poesia 


"Vida Alta" - Um livro corajoso, profundo, lúdico, sendo leve, alegre... Com alguns puxões de orelha, mas todo ele alto astral, pra cima! Cheio de força, perseverança. Uma aposta no autoconhecimento, como única via para a evolução.


"Ardentia" - Versos arrebatados! Novo enquadramento para antigos questionamentos. - Uma explosão de determinação, alegria e paixão!

Contato: cbs263000@hotmail.com




2 comentários:

Anônimo disse...

***** Entendo perfeitamente seus versos... Estes momentos são danados né?!*... Mas vc é sábio o suficiênte para espantar estes momentos chatinhos!*rsrs Parabéns amigo!* Um abração e ótimo final de semana... >>> Narlei*

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

E quem não quer momentos desses, que ficam para sempre eternizados em nós.

Um beijinho com carinho
Sonhadora