quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Desejo do Infinito








Ah! Como é bom
Navegar nas águas claras do carinho...
Como faz bem, a sensação de ninho,
De estar em boas mãos,
Construindo pontes sobre os desvãos.
Tenho um particular dom:
Facilidade
Para gostar das pessoas, de verdade.

Gosto de gostar.
Não reluto em acreditar.
Penso que a vida seja melhor assim,
Tendo sempre à disposição,
À frente,
Por sobre todas as ressalvas da mente,
Um belíssimo e sonoro: Sim!
Traz leveza ao coração.

Mesmo tendo tanto apanhado,
Tendo sido tão enganado,
Recuso-me a mudar.
Quero mesmo é contagiar.
Estimular o desarmamento
Psicológico,
Ilógico!
Incentivar a liberação do sentimento
Refiro-me àquele verdadeiro,
Que nos induziram a manter em cativeiro.

Encontrar Louis e Marilene, em meu paraíso,
É um estímulo ao mais feliz sorriso.
Aquele, que não só comove,
Como, todo o lixo, remove.
Endossa todas as minhas melhores expectativas,
Com relação aos rumos planetários da vida.

Não só, ainda temos salvação,
Como está bem próxima nossa redenção.
Em grande estilo,
Como nos deseja, o infinito. 




Vídeo Maravilhoso:




Um comentário:

M.Cecilia Flor. disse...

Olá Lindo Dia Claudio.Esta tua poesia encantou-me aqui tocou uma linda canção feita toda de amor.Adorei.Sucesso.Bjus\Flor*