quinta-feira, 19 de abril de 2012

Na Parede!!!





Em que momento você concluiu:
Que poderia falar comigo, apenas quando “você”quisesse,
Ou quando lhe conviesse?
Em que momento você decidiu
Me poupar da intimidade de sua vida,
Dos detalhes cotidianos,
Justamente nessa fase tão importante,
Tão relevante de sua existência?!...
Quando foi que você se desinteressou pela minha?
Por que você marca encontro virtuais,
E me dá bolos sensacionais?
Por que você parou de me ler?
Se lê, por que não comenta?
Parece que não mais me aguenta...

Que pena!

Desperdiçar uma amizade,
Além de ser uma calamidade,
É crime cósmico inafiançável,
Inaceitável!
Ainda mais, sabendo de todos os apuros,
De tantos insuportáveis muros,
Que tive transpor.
Ainda mais sabendo de tooooooooooda minha dor...
...De minha crônica solidão...
Física devastação!
Quem lhe autorizou a não devolver o dinheiro que lhe emprestei,
Sabendo das medonhas tempestades que enfrentei?
Você erra e foge!
Você apronta e some!
Sei que me arvorei a fazer o papel de sua consciência.
Mas, você sabe que é totalmente descompassada a sua cadência.
Tantas vezes tentei lhe corrigir o curso.
Tantas vezes lhe apresentei novo rumo,
Que, de fato,
Em verdade,
Você nunca seguiu
Nunca tentou.
Nunca, de fato, acreditou.
Nunca se permitiu.
Seu bom senso capotou,
Está avariado.
Sua ideologia desandou!


Sempre lhe disse que amigo é sagrado,
Tem preferência,
Exatamente por ser aliança de essência.
Não tem cabimento ser posto de lado,
Sob qualquer bandeira.
Uma amizade tem a força de uma cordilheira.



Vídeo indicado
Zé Renato e Zélia Duncan
"Amigo é Casa"



2 comentários:

Mari disse...

Tão perfeito poema sobre amizade...
Amei!
Tenha uma ótima quinta-feira!♥

Anônimo disse...

***** Uh!!! Literalmente "Na Parede!!!" Muuuito profundo... Que a Luz Divina esteja sempre em nossos corações!* Durma em paz!*!*!* Um abraço na alma!* >>> Narlei*