sexta-feira, 6 de abril de 2012

Único Legado






Ah! Se eu não tivesse morrido
De amor,
Se não tivesse sido socorrido,
Pela luz dourada,
Com seu calor,
Com sua paixão expandida,
Afeição alada!
Das canções, a mais bonita!


Certamente, não teria renascido em poesia!
O manto,
Em forma de delicado acalanto!
Precioso,
Delicioso...
Um tanto estoico...
Positivamente heroico!
O pedaço de mar
A me inspirar!


Onde me reconheci
E a vida, acolhi!
Deixei que ela me transpassasse.
Definitivamente me desatasse,
De tantos embaraços
E todo o antigo cansaço.
Em resposta,
Despertou-me a coragem,
De encarar a pessoal paisagem,
Em todos os seus canteiros,
Todas as cores de meus outeiros...
Os manguezais
As serras,
Os coqueirais...
Os pousos,
Os voos!
A grandiosidade da Terra...
O mar
Que ao acolher,
Ao me empurrar a florescer,
Apresentou-me ao ar!


Desde então, só sei voar...
Amar e voar!
Voar para amar!
Amar para mais alto voar!


Meu grande aprendizado,
Que me exige alado!



Presente para meu amigo
Romântico poeta
Alcir Andrade




Vídeo indicado:
Maria Bethânia
Final do Show 25 Anos - em Portugal
http://www.youtube.com/watch?v=ygkL3IIRwtg&feature=related


3 comentários:

Anônimo disse...

ARRASOU! nesse voou magnífico...Sentindo daqui decolagem maravilhosa. Parabéns por mais uma obra que nos faz levitar juntos! meu carinho e meu beijo. Lety.

Toninhobira disse...

Que os pensamentos alados estejam sempre atentos neste movimento para subir cada vez mais. Lindas imagens amigo.

Anônimo disse...

***** ... Então surgiu o grande poeta da Luz Dourada!* Fantástico... lindo presente!* Mais uma vez, arrasou!*!*!* Parabéns meu amigo!* Abraço você!* >>> Narlei*