quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Sim!




É-me involuntário.
A vida explode em mim,
Clamando pelo meu Sim!
É um movimento primário,
Vindo do instinto primeiro,
Universal candeeiro!

A força máxima!
A existência impávida!

É-me inegociável.
Alucinante!
Transbordante!
Aumenta com o tempo,
Aprimora o argumento.
Fome insaciável!

Por sobre todas as convenções,
Sem esbarrar em alucinações!

Debocha das adversidades,
Com constrangedora facilidade.
Meus fios estendem-se para além do horizonte,
Rumo à primogênita fonte.
Um lugar inimaginável,
Absurdamente inenarrável!

Ali, onde a inspiração range,
E o pensamento sequer tange.

Para lá, sou puxado,
Literalmente içado,
Sempre que confio
E, espontaneamente sorrio,
Enfeitiçado pela luz dourada
Da próxima alvorada.

Atração cósmica,
Incontestavelmente lógica!

Libertou-me do chão,
Convocando-me à imensidão!
Mansidão!
Redenção!
Dissolvido em versos pelo ar
Só me resta celebrar!







Presente para Luis Francisco Pinto






Vídeo Lindo:
http://www.youtube.com/watch?v=zwn7RlJQ_g0&feature=related



Para adquirir meus livros "Vida Alta" e "Ardentia"
Direto comigo: cbs263000@hotmail.com


2 comentários:

Giovana Schneider disse...

Linda postagem,com belissímas palavras.

ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL ...

GIOVANA

LUCONI disse...

Amigo teu poema é como sempre uma bela obra de arte, esta é um louvor, é uma mensagem para se guardar dentro da alma, parabéns beijos Luconi