sexta-feira, 23 de março de 2012

Sempre Posso









Algumas situações repetem-se, na vida de todos.
É bem verdade, que só quem percebe, são uns poucos...
Voluntaria ou involuntariamente,
Feliz ou infelizmente...


Normalmente, são situações que nos fragilizam,
Que, variando a intensidade, mortificam...
Implicam,
Complicam!


Podemos ou não, aprender com elas.
Podemos jogá-las pela janela...
Podemos coloca-las na lapela!
Podemos temperá-las, com canela...


Uma em especial,
Empurrou-me,
Obrigou-me
Convocou-me ao transcendental!


Sempre sonhei com casamento!
Refiro-me ao de verdade,
Calcado em cumplicidade,
Não esse arremedo,
Que campeia pela atualidade,
Fraudando relações,
Ofendendo todas as estações.
Fiz o que pude, e o que não devia,
Para realizar minha fantasia!
Cheguei tão perto!
Achei que estava dentro,
Habitando o centro,
Com assegurada tranquilidade!
Não estava, nunca estive!
Mas, o que tive, eu enfeitei,
Transformei em poesia
E garanti minha “Ardentia”.
Acabou dando tudo certo.
Mesmo dando tudo errado,
Mesmo eu tendo me atirado
De cabeça em paredes coloridas.
Era assim que eu as via...


O gostar foi tanto,
Que, para meu extasiado espanto...
Multiplicou-se,
Multidimensionou-se...
Deixou de habitar, unicamente,
Obsessivamente,
A esfera sexual,
Para florescer em escala sideral!


O amar incondicional libertou-me,
Alavancou-me,
A uma confortável,
Admirável
Compreensão
Somos todos irmãos!
Filhos do Grande Ventre...
É nosso dever
Crescer!
Levar essa linda fábula em frente,
De um jeito caprichado.


É pelo mundo que estou apaixonado!


A situação repetitiva,
Leia-se aflitiva,
A que me referi no início,
É que: desde o princípio,
Tive que me acostumar


A não poder tocar...


Mas sempre posso gostar!


Além disso, contraí cósmico matrimônio com a poesia!
Essa maravilhosa “Ardentia”, que me apurou a melodia.








Trecho do especial da tv Manchete de 1988
"Maria"
Deliciem-se:
http://www.youtube.com/watch?v=9kcAOzQEcB0&feature=related 





Presenteie Poesia Nesta Páscoa

"Vida Alta" - Um livro corajoso, profundo, lúdico, sendo leve, alegre... Com alguns puxões de orelha, mas todo ele alto astral, pra cima! Cheio de força, perseverança. Uma aposta no autoconhecimento, como única via para a evolução. 

"Ardentia" - Versos arrebatados! Novo enquadramento para antigos questionamentos. - Uma explosão de determinação, alegria e paixão!

Contato: cbs263000@hotmail.com 


 


9 comentários:

LUZ disse...

Olá Claudio,

Obrigada por ter me visitado e deixado seu comentário. Sou Portuguesa e comento em vários blogs, mas não nos cruzámos, ainda, por aí.
Li sua poesia holística, e acho mais correcto viver no sideral do que no real.
No real tudo pode dar errado, no sideral, vivemos nas nuvens e com aquela força interior, como uma flor na Primavera, nunca murcha.
Bela imagem, que bonitas flores rematam suas palavras.

Boa sexta.
Beijo de luz.

Anônimo disse...

***** Muuuito bom querido poeta!* "O amar incondicional libertou-me"...
É assim que navegamos, de acordo com as ondas né?? Parabéns!* Um abração na alma!* >>> Narlei*

Everson Russo disse...

Existem fases e momentos da vida...temos que nos envolver e aprender com todos...abraços de bom final de semana.

Mari disse...

Adoro seus poemas...queria ter este dom, mas...cada um tem suas particularidades, rsrsrs
Tenha uma ótima sexta-feira!
Beijos!♥

pensandoemfamilia disse...

AGRADEÇO E RETRIBUO SUA VISITA. lINDA SUA POESIA E ENCANTAMENTO QUE COMOPACTUO.

Volte sempre
Bom final de semana

♫*Isa Mar disse...

Oi Cláudio, sem dúvida uma poesia reflexiva e bela.
Quando tiveres um tempinho visita meu blog de poemas, será um prazer recebê-lo por lá.
http://poetandosemfronteiras.blogspot.com.br/
Beijos e bom fim de semana!

ValériaC disse...

Claudio, fiquei muito feliz com sua companhia em meu blog, estou encantando com o seu, gostei demais do que voce escreve.
Um ótimo final de semana,um abraço
Valéria

Smareis disse...

Oi Claudio,

Obrigada pela presença, e fique muito feliz em te receber.
Gostei imenso da forma que escreveste teu poema.

Grande abraço!

Leninha disse...

Meu caro Poeta,

Fiquei honrada e feliz ao receber a tua visita e poder vir ao teu encontro...tua poesia me encantou...as situações que imaginaste colocar,como um cravo,na lapela ou temperar,como um prato,com canela,são as que nos acontecem no decorrer da vida,mas poucos,como tu,as transformam em poemas.
Bjssssssssss,
Leninha