terça-feira, 2 de outubro de 2012

Mirem-se



verdejava.com.br

Toda forma de opressão
Deve ser abolida.
Normalmente, é indiscriminada,
Enlatada!
Foi embutida...
Impingida,
Às vezes, tingida!
Desolação...

Psicológica castração!
Normalmente, em favor de alguma hedionda,
Medonha,
Manipulação.
Alguma conveniência,
Flertando com a indecência.
Algum tipo de dominação!
Leia-se – devastação!

Quem oprime, não gosta!
Não aposta!
Não confia,
Porque, em si, não acredita!
Projeta o seu interior
No exterior!
Desvia seu ardor
Para o pavor!

Opressão é insegurança.
Absoluta falta de temperança!
De compaixão...
De paixão!
Deixar-se oprimir
É desistir.
É resignar-se à insignificância,
De ter se submetido à ignorância!!!



Música indicada:
http://www.youtube.com/watch?v=bLCpq60bT9Q&feature=related




2 comentários:

Emmanuel Almeida disse...

Seus versos me vieram numa hora em que tenho assistido a algo parecido, já reagi e espero solução!

Belo e forte seu versejar, Poeta! Bom dia Claudio!

Evandro L. Mezadri disse...

Belo grito, Cláudio!
Basta de intolerância!
Grande abraço e sucesso!