terça-feira, 15 de janeiro de 2013

As Outras ...










Ah! Claro, que dá vontade
De sair por aí, soltando o verbo,
Escancarando o certo.
Desmascarando, minuciosamente, a sociedade,
Com toda a sua banalidade
E frivolidade.
Desmascarar uma a uma,
Tantas manipulações,
Todas as suas instituições,
Posto nenhuma refletir a altura.
Tirar do ar esta novela horrível,
Que é, em si, um atentado ao sensível.
Tanta burocracia,
Empacando a valia.
Bobagens em demasia
Causando-nos azia.
Entupindo nossas vias,
Esburacadas pela nossa teimosia.

Escolhemos o pior caminho
Para materializar o ninho.
Pegamos atalhos perigosos,
Comprovadamente, perniciosos,
Que nos levarão a nada.
Absolutamente nada!
Enquanto nos aguarda
A verdadeira estrada,
Liberta de sofrimentos,
Pela autenticidade dos elementos.
Imaculadamente ensolarada,
Com suas setas azuis e douradas.
Nosso retorno a ela,
Dar-se-á, assim que percebermos,
Assumirmos, por reconhecermos,
As outras cores de nossa aquarela.
Justamente, aquelas mais relevantes,
Por refletirem o celestial gostar: incessante.




Vídeo deslumbrante:




Para adquirir meu terceiro livro "Txai"
No site de editora Biblioteca24horas
Nos lançamentos, clique na foto do livro






2 comentários:

Flor.MCecilia disse...

Lindo Dia.Mas,Claudio,é bom dar uns toques sim,neste caos que estamos,pois senão vão achar que não estamos ligando para o desfile de tristezas ,violências,sem soluções.Descaso total da vida humana,somos apenas um pedaço de carne nos açougues.Gostei de passar aqui.Bjus\Flor*Ah,Claudio não quis competir contigo é apenas para vc pegar carona e ver qual desejas,viu.?heheh Coisas e Enigmática...

Claudete disse...

olá Claudio, o comentário da sua amiga, foi eloquente, estou divulgando no modesto espaço dedicado aos amigos escritores o seu livro Txai. link: http://surpresasdeamorselosemimos.blogspot.com.br

abraços e sucesso.