quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Existe e Incide


 

                               mileumaimagens.blogspot.com




Pena, só conseguirmos gostar de poucos...
O ideal seria que conseguíssemos gostar de todos.
Já que todos precisam que o afeto,
Seja o próprio teto.
Principalmente, os que não o admitem,
E com a Criação, colidem.

Tudo que foge do enorme alcance da afeição,
Escorrega para o campo minado da ilusão.
Onde inexiste possibilidade
De nos desenvolvermos em sensibilidade.

Só o Amor existe.
É só sobre seu dorso que a evolução incide.


Somente em seu afetuoso colo é que podemos crescer.
Consistentemente, nos desprender
De todas as incômodas amarras do sofrimento.
...Tanto abatimento!
Esta inconcebível ausência de comprometimento,
De pessoal envolvimento!

Vejo as pessoas, entregarem-se à coletiva projeção,
Como se não houvesse outra opção.
Como se a vida tivesse que ser mesmo assim:
Este padecer sem fim.
Não tem que ser. Não é. Nunca foi. Nunca será.
Um dia, a humanidade, ainda assimilará.

Como gostar não é voluntário,
É necessário.
Conto com a força desta emanação
Para chacoalhar a multidão
Fazendo-a encarar o verdadeiro reflexo
De todos os seus plexos.

Então, ficaremos perplexos,
Ao reconhecermos em nós, o Universo.






Música indicada:





Para adquirir meu terceiro livro "Txai"
No site da editora Biblioteca24horas
Digite o nome do livro no campo de pesquisa
Ao alto, no canto esquerdo






Um comentário:

LUCONI disse...

Um belo poema repleto de verdades, só quem consegue estender amor fraterno a todos e a tudo a sua volta consegue seguir fielmente os ensinamentos que Cristo nos deixou, e só assim conseguimos evoluir, beijos Luconi