segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Cuidado & Tato







Com muito cuidado.
É sempre bom caminhar
Com muito tato,
Para não se arranhar.

Mesmo a estrada aberta e ensolarada,
Pode ter depressões desavisadas,
Capazes de causar consideráveis estragos,
Em um peito que já foi tão vilipendiado...
Até o abrigo, tão conhecido,
Pode ter sido invadido,
Por sensações intrusas,
Oriundas de emoções confusas.

Não me refiro, apenas, ao mundo exterior.
Pode haver dezenas de desconcertantes surpresas,
Prontas para se revelarem, no universo interior.
Reações surpreendentes.
Explosões condescendentes!
Tudo é possível, até provável,
Quando se rompe a emocional represa,
Arrastando tudo que parecia tão estável.

Essas incertezas todas,
Que não são poucas,
Requerem um equilíbrio excepcional,
Para escaparmos da depressão consensual,
Causada pela frustração,
Da desagradável constatação,
De que não possuímos, neste momento,
As rédeas, o mapeamento de nossos batimentos.

Só mesmo com o auxílio luxuoso da razão,
Para navegarmos nas águas turbulentas da emoção.
Apenas este casamento,
Pode garantir o alinhamento de nossos sentimentos.





Música indicada:













Para adquirir meu terceiro livro "Txai"
No site da editora Biblioteca24horas,
Vá aos lançamentos e clique na foto do livro






Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

A vida é feita de altos e baixos e as quedas por vezes são graves.
Porém como todos os bebés é assim que aprendemos a caminhar.

É fundamental que em cada dia associemos mais razão e conhecimentop da nossa caminhada