domingo, 13 de janeiro de 2013

Quem lhe Pede







Vamos, acelere!
Não permita que a vida lhe pese,
Ou sonegue.
A evolução é quem lhe pede.
Abandone a teimosia
De perseguir a mesma trilha.
Permita-se alguma possibilidade
De conhecer a tranquilidade.

Saia do rasinho,
Onde tudo é aborrecidamente, previsivelzinho...
Permita independência,
À sua consciência.
Inexiste possibilidade de liberdade,
De criatividade,
De intimidade...
Neste atual modelo de sociedade.

Crie laços verdadeiros.
Seja, por inteiro!
Pratique a entrega.
Deseje a sua primavera.
Não tema!
Não tentar é que é o problema.
Busque no que está a um passo do visível,
Sua passagem para o incrível.

Não se atenha a pormenores baratos.
O grande desacato
É saltar sobre a mediocridade,
Como seu imediatismo,
Que beira ao fanatismo,
E ir ter com as águas claras da sensibilidade.
Conheça as vantagens de se viver em poesia.
A mais fantástica de todas as celestiais melodias.






Vídeo Maravilhoso:






Para adquirir meu terceiro livro "Txai"
No site da editora Biblioteca24horas,
Vá aos lançamentos e clique na foto do livro






2 comentários:

Thereza Ferro disse...

Adorei o poema, não faria melhor! Abraço poético

Toninho disse...

O que incomoda é previsivelzinho.
E o quente é este pulo da mediocridade, para uma vida plena da mais pura verdade,que faz esta exuberante mania de ter fé na vida. Muito lindo amigo.
Meu terno abraço de paz e luz.