terça-feira, 25 de agosto de 2015

Prontamente

 http://www.tudoporemail.com.br/View.aspx?emailid=3853&source=like






A dor é safada.
Intromete-se pelas beiradas.
Basta uma distração
E lá está espatifado, o coração.
Pode, não!
É preciso uma consciente intervenção,
Antes que a situação piore,
Ou até, degringole...
A razão precisa interferir
Para o acontecimento,
Ou, a falta de movimento,
Parar de ferir.
A entrega à dor é um engodo.
Faz a pessoa se sentir um estorvo...!
Não leva à evolução, não!
Ao contrário, está na contra-mão.
Não é um aprendizado,
Sentir-se desesperado,
Encurralado
E pisoteado!
É um retrocesso
No evolutivo processo,
Que, nos sugere exatamente o oposto:
Quer ver luminosidade,
Tranquilidade,
Afetividade,
Sensibilidade,
Em cada rosto.

Temos a obrigação de, prontamente, reagir.
É o que se lê, claramente, no porvir.


"Quem poderá fazer aquele amor morrer, nossa caminha dura"



Trabalho nº 2606

3 comentários:

afetocolorido.blogspot.com.br disse...

É preciso coragem para reagir e não permitir que a dor ocupe um lugar cativo no coração. Versos otimistas nessa linda composição.

Tenha um dia azul, poeta.

Saudações!
Diná

PAULO TAMBURRO. disse...

E para isto um detalhe, absolutamente importante e definitivo:Muita autoestima, caso contrario...

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

E para isto um detalhe, absolutamente importante e definitivo:Muita autoestima, caso contrario...

Um abração carioca.