segunda-feira, 5 de maio de 2014

Atentado ao Sensível






Nessa balburdia horrível,
Esse atentado ao sensível,
Que estamos vivendo,
E, no qual, pateticamente, 
Desastrosamente,
Estamos nos perdendo,
As pessoas acreditam que podem fazer tudo.
Pensam que conseguem enganar ao mundo,
Quando, na verdade, só enganam a si mesmas.
Na verdade, os outros percebem suas nesgas,
Suas falhas,
Suas emocionais tralhas...
Seus afetivos trambiques,
Disfarçados de potáveis diques...

Esse aparente "liberou geral", é falso.
Os altos valores não foram liberados,
Não podem ser descartados.
Amizade,
Respeito,
Dignidade,
Não podem desaparecer das relações.
...Continuamos devendo explicações ao alto.

Já deveríamos ter aprendido a ter responsabilidade,
Para com o todo
Com o tudo.
Com todos.

NADA É NOSSO NESSE MUNDO.

Fazemos parte de uma humanidade.
E, esta, está se autodestruindo,
Está se submergindo,
Em um vergonhoso egoísmo, inexplicável.
De tão estúpido: inaceitável.

Fraudar a própria afetividade,
A própria sexualidade,
Muito em moda nesta repressora atualidade,
É de uma precariedade,
Que dá dó!

...Como se não fôssemos regressar ao pó!






"É bom poder cantar em qualquer tom"
https://www.youtube.com/watch?v=FYFgf-JUfpo




Dia das Mães : Presenteie lirismo!!!
Para adquirir  meus livros direto no site da Editora Biblioteca24horas,
Clique no link abaixo. 
Em seguida, digite meu nome ou o do livro no campo de pesquisa


http://24.233.183.33/cont/login/Index_Piloto.jsp?ID=bv24x7br




wallpaperforwallpaper.blogspot.com




Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Momentos para reflectir.
O homem nas suas buscas desmedidas e de certezas efémeras busca como louco o Infinito como se isso lhe desse garantias de vida nesta terra.